Ricardo Fernandes Luiz

Agile, desenvolvimento de software, gestão, marketing, e tecnologia em geral

Sucesso = Paixão

with one comment

Saudações pessoal!

Recentemente li uma edição da revista super interessante com uma reportagem que falava sobre o que tornavam algumas pessoas melhores em algumas áreas do que outras. Seria a genética? Ou simplesmente a dedicação?

Geralmente citamos frases como “esta pessoa nasceu com dom para isto” . Este pensamento nos tira a culpa de não sermos tão bons quanto elas, afinal se não temos o tal gene para chutar a bola tão bem quanto o Ronaldinho, não é culpa nossa, certo?

Mas este é o oposto do que diz os estudos (“Cambridge Handbook of Expertise and Expert Performance”) de Anders Ericsson, um dos mais renomados pesquisadores nesta área.

As horas de treino são muito mais fundamentais do que qualquer outro fator genético. Ele usa como exemplo Mozart (que aos 6 anos já se apresentava para reis e frequentemente é usado como exemplo dos que defendem que o dom faz parte da genética). Porém seu pai era músico e o fazia treinar desde os 3 anos de idade. E sua primeira obra avaliada como realmente genial pelos músicos foi feita aos 21 anos de idade, com aproximadamente 15 anos de treino.

E partindo deste ponto podemos chegar a outra conclusão. Ser realmente apaixonado pelo que fazemos é o que realmente faz com que sejamos bons nisto.

Quando vejo profissionais de destaque na minha área (TI) são pessoas que geralmente treinam (escrevem código, lêem artigos, participam de palestras) após o trabalho, e dedicam grande parte de seu dia ao assunto não se limitando ao horário de trabalho 9:00 – 18:00. Se você não tem gosto pela área não estará disposto a gastar horas com isto e nunca chegará no nível deles.

Ano após ano, vejo muitas pessoas ingressarem na área de informática, simplesmente pelo número de vagas ofertadas ou pelo salário acima da média das demais áreas, no entanto muitas dessas pessoas não tem o menor gosto pela área. Qual a chance de ser um profissional destacado se você sequer tem um grande interesse pela área? Se você faz parte destes profissionais, faça um favor para si mesmo, procure algo que realmente gosta, e veja o que as pessoas que são destaque nesta área fazem, estude e treine bastente e em algum tempo você ganhará tão bem sendo um bom profissional de uma área que não paga tão bem, quanto sendo um profissional ruim de uma área que paga bem.

Matérias relacionadas:

No talento, esforço vale mais que genes

A Criação de Astros

Written by Ricardo F. Luiz

07/09/2010 às 5:30 pm

Publicado em Carreira

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Inspirador!

    []’s

    Gabriel Rubens

    10/09/2010 at 4:01 am


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: